A acupuntura contra Alzheimer

Descoberto apenas no inicio dos anos 50 pelo pesquisador alemão Karl Alzheimer -  o “mal” atua diretamente no cérebro humano ocasionando um processo degenerativo rápido e fulminante, onde pessoas com bom estado geral  de saúde orgânica, entram em processo de “esquecimentos” , perda de memória, dificuldade de raciocínio e, no final, demência quase completa. O número de diagnósticos aumenta de maneira espantosa e os tratamentos propostos, em quase sua totalidade, não conseguem sequer interromper, quanto mais reverter tal quadro.
 
Como então tratar e prevenir tal ocorrência ,,, A Acupuntura efetivamente Tradicional – pode e deve ser utilizada tanto no tratamento como na prevenção  de tal moléstia. A associação de estímulos motores com a acupuntura de sólida formação,  propicia em quase a totalidade dos casos avanços no processo de resistência a debilidade que se apresenta quando iniciada em pacientes que já detem a doença. Experiências realizadas pela Associação Brasileira de Acupuntura em varias partes do Brasil, tem obtido resultados animadores de refreio da evolução do       ` mal  `    e ate mesmo de interrupção do processo degenerativo.Recuperação - jamais se constatou. Isso reforça que  e mais importante prevenir o Alzheimer do que tentar cura-lo. Isso e possível através de boa hidratação e a adoção de um estilo de vida mais natural e menos estressante e sobretudo da pratica da acupuntura como meio de evitar a instalação de doenças, inclusive as que a genética esta predisposta como e o caso de Alzheimer. Dessa maneira, descendentes de pessoas com essa patologia devem, desde já, buscar um acupunturista com formação na ABA( ou ...com sólida formação tradicional) para evitar a doença ou , pelo menos, ameniza-la caso ocorra. Porque a acupuntura tradicional ao reestabelecer o equilíbrio energético, propicia a manutenção da saúde fazendo com que seu beneficiário não adoeça, ou caso venha adoecer ,esta venha de maneira muito mais tênue, o que favorecera o tratamento e dara muito mais qualidade de vida ao doente e a todos que o cercam. 
 
Uma ciência tão antiga  - mais de 5.000 anos – sobrevive até hoje porque dá excelentes resultados e pode ser usada em praticamente em todos os quadros clínicos.
 
E não esqueça, estenda seus pulsos com regularidade ao seu acupunturista (para o real diagnóstico energético) e deixe que a tradição aliada à modernidade lhe cure, mas sobretudo, evite com que você adoeça.  
 
Evaldo Martins Leite – Presidente da Associação Brasileira de Acupuntura

Comentários

Acupunturista